---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Saudades, CME, Voleibol
Brasil perde para a Bolívia, mas continua vivo no Sul-americano

Publicado em 05/12/2018 às 07:45 - Atualizado em 05/12/2018 às 07:45

Equipe brasileira perdeu o segundo confronto, mas ainda está na briga pela classificação
Créditos: Divulgação Baixar Imagem

No dia 04 de dezembro, às 14 horas no horário de Arequipa - Peru e às 17:00 horas no horário de Brasília, enfrentaram-se pelo Campeonato Sul-americano Escolar as equipes de Saudades e Bolívia, tendo como local o Ginásio Coliseo Arequipa.

As meninas da EEB Rodrigues Alves, representando a 2ª ADR de Maravilha, o Estado Catarinense e o Brasil, começaram o jogo um pouco tensas e nervosas, perdendo assim o 1º set pela parciaal de 19 - 25.

Já no 2º e 3º set, a equipe de Saudades, após alguns ajustes, conseguiu impor seu ritmo de jogo, virando o placar e vencendo os dois sets com as parciais de 25 - 19 e 25 -20.

No 4º set, em um jogo digno de duas equipes que fizeram a grande final do Sul-americano na edição 2017, a equipe boliviana foi melhor em pequenos detalhes e, no final do set, acabou superando a equipe brasileira, vencendo este confronto por 22 – 25, levando o jogo para o tiebraik. 

No 5º e decisivo set, o placar foi constantemente alternando ponto a ponto, em que ora a equipe brasileira estava na frente e ora as bolivianas, sendo que, em meio a situações de amplo desgaste físico, em que inclusive a equipe médica peruana teve que atender as atletas do Vale da Hospitalidade, as atletas bolivianas acabaram levando a melhor, vencendo o set pela parcial de 15 - 12 e o jogo por 3 sets a 2.

Com esses resultados – uma vitória e uma derrota – a equipe Brasileira continua na briga pela classificação, em que as duas vagas na chave serão decididas nos últimos confrontos, que serão realizados hoje, dia 05, entre as equipes da Bolívia e Chile e Brasil e Suriname, sendo que Suriname é única equipe que não tem mais chances de classificação e só cumpre tabela.

"Fizemos o máximo no dia de ontem. Acredito que a questão física, principalmente, no último set, fez a pequena diferença, levando em consideração que a Bolívia, na segunda-feira, jogou apenas 3 sets, em um jogo de aproximadamente 1 hora, com a equipe de Suriname, e nós, cinco sets, com 2 horas e 31 minutos em quadra, em um clássico com a equipe chilena, além de que, é claro, as bolivianas já estão habituadas à grande altitude local. Agora é descansar e fazer o máximo e o nosso melhor novamente, para que nesta quarta-feira, com muita raça e determinação, a gente consiga se classificar para as semifinais e, assim, já se incluir entre as 4 melhores equipes da América do Sul”, afirma o professor técnico da equipe Brasileira Marcio Rauber.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar